Este website usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao navegar no website aceita que os usemos. Para saber mais, por favor leia os Termos de Utilização.

Record por C-Studio

Partilhar nas Redes Sociais

Leite, Energia e Desporto
Cuidar de Ti

Os 10 erros que mais prejudicam o seu treino 

Vai todos os dias ao ginásio, mas apesar de treinar arduamente não consegue ver resultados? Sabia que pode estar a cometer erros simples que acabam por atrapalhar os seus objetivos, seja o fortalecimento muscular, a perda de peso ou apenas uma vida mais saudável?

Publicado em 05-Dez-2019

1. Praticar desporto sem ingerir uma refeição saudável

Mesmo que o seu objetivo seja perder peso, evite ir correr ou ir ao ginásio sem ter algo no estômago. Começar um treino sem ter comido devidamente é um erro crasso. A falta de “combustível” faz com que tenha uma menor capacidade de resistência e menos rendimento desportivo, acabando também por queimar menos calorias. Isto não quer dizer comer exageradamente. A ideia é fazer as escolhas certas, a nível de doses e opções. Aposte em alimentos com açúcares naturais – como a lactose presente nos produtos lácteos – para ir buscar os hidratos de carbono e proteína necessários. Experimente beber Mimosa Proteína, com 20 g de proteína ou comer uma taça de Mimosa Skyr com sementes, frutos ou aveia, duas excelentes opções pré-treino, que lhe garantem a energia necessária para dar tudo no seu treino.

2. Passar tempo em excesso no ginásio

Tornar-se numa figura sempre presente no ginásio não significa que esteja a apostar na melhor das rotinas. Está provado que praticar atividades intensas (como o spinning) durante mais de 50 minutos seguidos pode engordar. É que a partir dessa meta temporal, a hormona do cortisol aumenta significativamente e pesquisas recentes indicam que níveis elevados de cortisol estimulam a acumulação de gordura, principalmente na barriga, e a perda de massa muscular. 

3. Abdicar do aquecimento

O seu corpo precisa de ser avisado de que vai sair do estado de repouso e vai entrar em atividade.Comece por uma caminhada ou pedale devagar durante 5 a 10 minutos, girando braços, ombros e tornozelos lentamente, preparando os músculos, os tendões e os ligamentos. O corpo aquecido move-se melhor e produz mais força, evitando ainda muitas lesões.

4. Treinar por treinar

Decidiu começar a treinar porque todos no escritório iam ao ginásio, porque quer perder peso ou delinear os glúteos, mas nunca falou com um profissional sobre as suas necessidades? A verdade é que não deve dispensar os conselhos de quem percebe verdadeiramente do tema. Nenhum exercício deve entrar ou sair do treino sem um objetivo específico. Assegure-se de que os seus treinos estão direcionados para os diversos grupos musculares, incluindo os que mais pretende trabalhar. Ter o plano de treinos ideal para si, que tenha em consideração o seu perfil e o seu gosto pessoal, é meio caminho andado para alcançar os seus objetivos e evitar desalentos e desistências.

5. Ter uma obsessão por abdominais perfeitos 

É comum encontrar homens e mulheres a falar sobre a quantidade necessária de exercícios abdominais, volume de repetições e variedade de exercícios, mas a verdade é que os músculos trabalhados são sempre os mesmos. Treinar os abdominais e ignorar as outras partes do corpo como lombares e dorsais vai fazer com que tudo fique desequilibrado, ocasionando dores nas costas, por exemplo. Além disso, mesmo que fique com os contornos da barriga mais firmes e definidos, a queima calórica é muito pequena. 

6. Ficar com a roupa do treino 

Depois de uma corrida ou de um treino intenso há quem fique algum tempo com as roupas suadas. Errado. Permanecer com roupas molhadas pode dar origem a uma constipação indesejada, mas não só. O ideal é que, assim que acabar o treino, principalmente nos dias frios, se seque com uma toalha (na impossibilidade de tomar um duche) e vista uma camisola seca e/ou casaco. Logo depois da prática de exercício físico, a temperatura corporal ainda está elevada, e o seu sistema imunitário pode estar mais vulnerável, ou seja, a exposição ao frio pode roubar algumas calorias importantes que seriam usadas na recuperação.

7. Não repor os nutrientes que precisa após o treino

Se após um treino intenso exagerar nas bebidas isotónicas, pode acabar a ganhar peso sem perceber, já que estas bebidas são normalmente muito ricas em açúcar. Além disso não repõem os nutrientes de que o seu corpo precisa. 

Já não é novidade para ninguém que é essencial ingerir proteína no pós-treino para repor a energia, atenuar a perda de massa muscular e garantir a regeneração dos tecidos. Se essa proteína vier de produtos naturais que também aportam os nutrientes necessários após o desgaste de um treino, tanto melhor.  Inclua na sua rotina pós-treino Mimosa Proteína, que alia ao valor nutricional do leite uma dose extra de proteína pronta a beber, sem lactose nem gordura. Para pequenas refeições a Mimosa tem também um snack rico em proteína e pobre em gordura e açúcar – o Mimosa Skyr.

8. Sair do ginásio e ir beber um copo com os amigos

Se estivermos a falar de um dia especial, não é grave. Mas ir ter com os seus amigos todas as semanas para beber um copo seguido de um jantar não é uma escolha inteligente. O facto de ter treinado muito não quer dizer que agora pode cometer todos os excessos…

O álcool é calórico e não tem nutrientes para repor o que perdeu no treino. Além disso, possui moléculas tóxicas que sobrecarregam o fígado, que vai ocupar-se a metabolizar o álcool esquecendo hormonas importantes para a construção muscular e recuperação pós-treino. Last but not the least, o álcool potencia a desidratação – algo particularmente grave após atividade física intensa.

9. Não descansar 

Dormir pouco para ir cedo para o ginásio é outro erro que não garante emagrecimento, nem a recuperação de massa muscular. O período de sono e relaxamento é essencial para a perda de peso, saciedade, contribuindo para a redução de stress e também para a sua resistência e capacidade para a prática de atividades físicas.

10. Passar o dia seguinte no sofá

No dia a seguir a um treino intenso, por muito que a sua vontade seja ficar o dia todo esticado no sofá a ver televisão, contrarie a preguiça. A ideia não é fazer grandes esforços, mas apenas mexer-se um pouco, nem que seja para ir ao supermercado. Atividades leves, como uma simples caminhada, são ótimas para ajudar na recuperação pós-treino, pois mantêm o sangue a circular.

Um alimento elementar em qualquer dieta equilibrada e variada

Aprenda a melhorar o seu treino

Mimosa Passeio da Família Março 2019